quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Juno

Juno é um filme que parece previsível, mas não é. A gente sai do cinema com aquela sensação boa de que nossa inteligência não foi substimada. A história da menina de 16 anos que fica grávida e decide dar a criança a um casal que não pode ter filhos diverte e emociona de um jeito surpreendente.No filme não há espaço para os clichês vistos em outras estórias do gênero. Não há o namorado canalha, nem a família desajustada e muito menos a idéia de amor trágico ou complacente demais. O que acompanhamos é uma adolescente que vai descobrindo que amadurecer pode ser mais difícil do que se imagina.

Destaque para a atriz Ellen Page que constrói o retrato de uma jovem determinada e divertida, mas que também tem suas fragilidades. Elas vão aparecendo no desenrolar do roteiro que traz diálogos impagáveis.Note como a trilha sonora e a direção de arte ajudam a contar a história com a precisão e a sutileza necessárias para deixar o filme bem levinho e redondinho.

Nenhum comentário: