sábado, 28 de fevereiro de 2009

Asas para voar

Descobri que tenho asas, mas não sei como elas foram parar aí. Como cismaram em existir? Será dádiva ou maldição? Penso em escondê-las. Sim, afinal, tenho asas mas não sei se posso voar. Asas escondidas são um tormento. Li em algum lugar que posso cortá-las, mas um sonho bom tem me impedido.

Sou nada mais que um escravo do medo. Com asas ocultas a se rebelar. Assim sou eu, pássaro ou anjo que sofre ao contemplar a própria natureza. Tinta de inadequação numa tela, ao mesmo tempo, abstrata e concreta.

Imagem capturada em http://www.linatree.com/pinhole/guide/

Nenhum comentário: