segunda-feira, 6 de abril de 2009

Tudo é o agora!

Do estreito da janela sinto uma lufada de vento frio. Estremeço. Sinto o cheiro de alecrim que vem do armário do banheiro. Devoro uma lembrança como uma imagem estagnada e meu lembrar não se comporta fazendo canção com o vento que sibila lá fora.

"Tudo é o agora" - em um pensamento fugaz, concluo que talvez seja esta a melhor solução.

Imagem capturada em www.luizabarcelos.com.br/blog/

Nenhum comentário: