domingo, 23 de agosto de 2009

Falando sozinho

Todos os dias, enfrento a mesma verdade. De que a vida passa rapidamente. E eu assim, parado. Fazendo menos do que posso e desenhando ausências em chão coberto com migalhas que eu mesmo lanço e recolho.

Deixo oportunidades passarem esperando, sem saber, uma que me leve onde eu quero. Mas onde quero chegar? Me pergunto em voz alta e me pego falando sozinho, angustiado comigo mesmo:
- Bobo!
- Não sabe?
- Quando falo sozinho estou falando com você mesmo!
- Durma!
- Estude!
- Emagreça!
- Cresça e saia deste quarto.
- Não!
- Me deixe quietinho com meus filmes e imagens toscas.
- Tenho sono!
- Não me acorde antes do meio-dia, pois o sol já se prenuncia no horizonte.
- Não vejo e quero continuar assim. Um cego brincando de encontrar a saída da Terra do Nunca.
- Crescer dói!

Imagem: Wolney Fernandes

Um comentário:

Odailso Berté disse...

Eita menino!!! Pensando na vida? Chegar ao ponto de elaborar essas questões, já um ato de crescer... E doeu? Dói nada, exige.