domingo, 28 de novembro de 2010

Fragmentos de realidades

Minha última postagem de novembro são fragmentos de realidades recolhidos por um olhar que não pára nunca:

1. Enquanto a condução não vem e o sinal verde não acende, uma moça chora sozinha recolhida no canto do assento do ponto de ônibus.

2. Minutos depois da partida, uma rosa vermelha cai do buquê e permanece esquecida no estacionamento do aeroporto.

3. Pelo retrovisor, o sorriso do motorista do carro de trás denuncia alegrias contidas em mensagem no celular que ele encara atentamente.

4. A desconhecida atendente da cantina não percebe minha tentativa em demonstrar simpatia depois de uma semana difícil e diz em tom confidencial: "Você é uma pessoa que transmite alegria!"

5. Entretidas em dividir o mesmo fone, as namoradas se beijam embaladas por uma música que só elas podem ouvir.

6. O porteiro cochila tranquilamente sem perceber que o carteiro hesita entre acordá-lo ou sair de fininho sem fazer barulho.

7. O pai atravessa a faixa de mãos dadas com a filhinha. Os dois conversam animadamente como dois adultos enquanto eu decido se me adianto ou se diminuo o passo para ouvir o restante do bate-papo.

8. A moça rasga o papel exatamente na dobra que ela vincou e segue até a fila do caixa deixando o pedaço branco sobre a mesa. Ao ocupar o lugar dela, começo a desenhar as flores que enfeitam o tecido da blusa que ela veste.

9. Ouço a música "You look like an angel" enquanto caminho pelo centro e decido registrá-la em uma postagem.

Imagem: Wolney Fernandes

Nenhum comentário: