sexta-feira, 25 de março de 2011

Assim seja!

Naquilo que me diz respeito, prefiro acreditar que o meu compromisso é com aquilo que move meus olhos. Sou desejante de espuma, sonho e água com gás.
Aceito o gosto amargo na boca e a opacidade dos olhos que não brilham mais ao me encarar.
Sussurro a vida que pulsa toda sexta-feira insistindo em fazer da segunda um ano novo!
Não me preocupo com a devassidão e a dualidade que me habitam.
Minhas ressacas de não dormir me distanciam da imagem que eu desejo ver refletida no espelho.
Me perco em sopas de letrinhas que escorrem pelas minhas bondades e me encontro nas monstruosidades que me circundam.
Naquilo que me diz respeito assim é... e assim seja!

Foto: Wolney Fernandes

Um comentário:

EFGoyaz disse...

Você escreve muito bem. Pinta quadros com cores suaves, apesar dos motivos bastante incisivos. E assim, quem lê se emociona à medida que entrega seus próprios sentimentos à experiência da leitura.