domingo, 1 de maio de 2011

Afogamento

Lá em casa a pescaria começava no quintal, bem debaixo do pé de manga. Era lá que tinha terra preta e úmida, morada preferida das minhocas. Ainda menino, minha inaptidão para a pesca considerava uma atrocidade ter que espetar o anzol naqueles seres indefesos que se retorciam a cada furo.

Atirá-las aos peixes era crueldade ainda maior e meu coração ficava pequenino em saber que não havia salvação nem para a isca, nem para o pescado e muito menos para mim. Afinal, nas pescarias, minha função era ficar calado, enjoado e afogado pelo desejo de estar em outro lugar.

Imagem capturada aqui.

Um comentário:

EFGoyaz disse...

Bom ler isso. Um amigo diz que as pessoas só pescam porque os peixes não sabem gritar. Mas talvez sejamos nós que ainda não aprendemos a ouvi-los.