sexta-feira, 23 de março de 2012

Meio Amores


Vim postar um texto sem saber direito o que escrever. Daí pensei em tantas coisas: nas canções da Nara, nos filmes de Sofia Coppola, nas dores de Frida, nos poemas do Manoel de Barros, nas texturas de Rothko – todas meio amores assim jogados ao mar. Sem entender as razões pelas quais foram escritas, compostas, desenhadas... elas chegam até mim para iluminar meus dias.

Imagem de Mark Rothko. Olhei aqui.

Um comentário:

juliana kalid disse...
Este comentário foi removido pelo autor.