segunda-feira, 16 de julho de 2012

Diário de um Coração Vazio - Décimo Sétimo Dia


"Os impactos de amor não são poesia."*

Cada pedaço de dor parece recitar o mesmo verso. Como a gente faz pouca falta! Se todo amor termina com um rasgo, é hora de começar a arrancar as páginas deste que ainda insiste em embrulhar o coração com dores dilacerantes. É hora de tirar o gosto ruim por ver como era frouxo o nó.

"Poesia são: coxa, fúria, cabala."*

Agonizante, depois de um fuzilamento de silêncios e sumiços, o coração precisa de aspirações noturnas e flertes diurnos para respirar. É isso! Mala pronta, corpo desprendido e versos de Drummond envenenados pelas provocações de Madonna e Ana Cristina Cesar.

"Preciso sair da outra metade para ceder lugar ao iminente ato de foder."**

O amor vai embora com alguns orgasmos, mas deixa um cheiro forte de sexo. Pernas abertas e armas em riste irão preencher esse vazio, pois existem muitos jeitos de viver a vida. Falo de uma vida onde não há espaço entre um prazer e outro e onde a felicidade não é lugar nem instante, mas um movimento libidinoso que se faz em busca do gozo perfeito.

Te cuida, matador de corações!
"You're a beautiful killer 
But you'll never be Alain Delon"***

Imagem: Wolney Fernandes
[*] Versos de Drummond

[**] Versos de Ana Cristina Cesar
[***] Versos de Madonna

Nenhum comentário: