quinta-feira, 12 de julho de 2012

Diário de um Coração Vazio - Quarto Dia


No meio dos dias sem cor, inadvertidamente acordo sabendo que tudo será convertido numa linguagem diferente, permeado de saudade boa e melancolia terna. As horas mostrarão que, mesmo pesado, o coração conseguirá reter a leveza de lembranças doces.  Mesmo fragmentado conseguirá não mais depender do coração alheio.

Nestes dias de solidão monstra, é só ninar um pouco as lembranças para nunca esquecer do tempo brilhante que passou e do tempo que se arma ali na frente.

Inadvertidamente, estas certezas amanheceram comigo, mas ninguém me disse que seria tão difícil dormir com elas. 

"Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisa tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão."

Notações do dia 03/07/2012
Imagem: Wolney Fernandes
Versos de Drummond 

Nenhum comentário: