sábado, 25 de janeiro de 2014

Fun Home


Nada sabia de Fun Home, a não ser a indicação de um amigo que, vendo minha empolgação diante da leitura de outras Graphic Novels (só no mês de janeiro eu li cinco HQ's) resolveu me emprestar o livro sem que eu pedisse.

E foi arrebatador me ver diante da relação que Alison Bechdel estabelece com o próprio pai, um homem distante e preocupado em organizar o mundo conforme seu olhar apurado, mesmo que, para tanto, precisasse passar por cima dos desejos da família.

A descoberta da própria homossexualidade de Alison, vai desfiando incertezas e revelando conflitos que ela tenta sanar em meio a lembranças dos dias em que passou com o pai antes dele se matar - E não! Isso não é spolier, pois a morte do pai é o que desencadeia esse retorno e já está bem no início da narrativa.

O modo como a autora alinhava às atitudes e traços da personalidade do pai ao seu amor por literatura é surpreendente! O livro é recheado de citações literárias tendo a obra de Marcel Proust como carro chefe para associações carregadas de humor e beleza.

Com um traço sensível, detalhista e uma escrita densa, Bechdel consegue traçar paralelos da própria história com as paixões que, por tanto tempo, ela repudiava ao vê-las descritas nas ações paternas. E só o amadurecimento vai lhe mostrando quão próximos eles foram e do quanto ela carregava do pai.

É lindo acompanhar essas descobertas. As últimas páginas são de uma beleza ímpar que até agora, quase 15 dias depois que terminei de ler, ainda me emocionam.

Há um outro livro em que a autora investiga a relação com a mãe, mas confesso que ainda não tive coragem de começar a leitura.

"Fun Home" é uma daquelas histórias que todo mundo deveria ter contato e, junto com Asteiros Polyp, já figuram como as leituras mais incríveis do último mês.
______________
Livro: Fun Home [5/5]
Autora: Alison Bechdel
Conrad Editora

Foto: Wolney Fernandes

Nenhum comentário: