quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Desconhecido

Momentos de angústia antecipam o desconhecido. Aquilo que não se pode tocar, ver, controlar; O coração prestes a saltar pelo portal da subsistência. O estômago frenético como uma escola de samba. De fato, nem mesmo eu sei o que me espera... Céu ou Inferno? Paraíso ou Tormento? Anjos ou Demônios? Cada minuto é o primeiro, cada segundo o último. O tempo não pára e, sem cuidado, me faz sentir frio na barriga.
10 de Fevereiro de 2008
Imagem: Wolney Fernandes

Nenhum comentário: