sábado, 11 de abril de 2009

A mesma coisa dia após dia*

Os últimos dias no décimo andar do Edifício Rio São Francisco pelas palavras de Karen Armstrong:

Sobre a religião:
"A verdade é que eu agora detestava tudo que se relacionava com devoção. Achava não só uma tremenda perda de tempo e energia, mas algo decididamente nocivo. No metrô, ao ver alguém lendo um livro de teologia ou de orações, ficava enojada e até virava a cabeça, como se tivesse visto algo repugnante. Palavras com 'Deus', 'Jesus', 'igreja' provocavam em mim uma lassidão semelhante à náusea. A religião convencional me exaurira, e eu não queria mais nada com ela. Se possível, gostaria de esquecer sua existência."

Sobre o presente:
"Estar presente por inteiro no momento, sem olhar para a frente nem para trás, sem desejar o que não existe. E o momento presente não é um mau lugar para se estar."

(*) Frase que a autora encontrou, em grafite, num muro de Londres.

Imagem: Wolney Fernandes

Nenhum comentário: