quarta-feira, 28 de abril de 2010

Para ajudar impacientes como eu

Na fila do banco - Ter o cartão e a conta a ser paga na mão. Não deixar para procurar estes itens (perdidos em bolsa gigante e entupida de trecos) exatamente no momento em que está diante do caixa automático.

No final da escada rolante - Entender que o shopping não é sua casa e que você não é o único que está na escada. Portanto, dar dois passos adiante para, só então, decidir onde irá lanchar pode ajudar quem vem atrás a seguir adiante sem ser atropelado.

No cruzamento sem semáforo - Sinalizar com seta que vai virar à direita/esquerda. É prático, rápido, não dói nada e ainda ajuda o trânsito fluir.

No elevador - A regra é bem simples: esperar as pessoas saírem para, só então, entrar!

Imagem: colagem digital sobre obra de Diego Velazquez.

2 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Oi Wolney
Sempre passo por aqui pra ler teus artigos.
Gostei da tua postagem.
Eu acrescentaria:
dentro do onibus: fale baixo ao celular, ninguem precisa saber que seu pai está pondo fogo no matinho do quintal ao lado do seu carro, que vc acabou de abastecer. Ah! e cuidado com os palavrões, nós não temos nada com isso.
Essa é uma das muitas histórias que ouço diariamente na condução.
Um abraço

Wolney Fernandes disse...

Aprovado teu acréscimo, Zizi!

Acrescento ainda:
Dentro do ônibus/parte 2: Lembrar que música no celular é para ouvir com fone de ouvido. O tempo do radinho de pilha já se foi.

Obrigado pela visita. Volte sempre!
Abraços.