terça-feira, 10 de maio de 2011

Pensar à lápis

"Eu não uso caneta. Não me acostumo. Já viu que a caneta corre no papel, assim, sem freio? Então, se a gente erra e quer arrumar, aí emporcalha tudo. Fica aquela desinteria de tinta!

Agora, o lápis não! O lápis é maravilhoso porque ele agarra o papel, ele aceita a borracha, ele obedece a mão e ao pensamento da gente. Aliás, eu sou um homem que só consegue pensar à lápis."

Trecho do filme "Narradores de Javé"
Imagem capturada aqui.

Nenhum comentário: