quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A sós


Depois de me servir o suco, a senhora do café veio me informar que tinha ali "umas revistas de fofoca" se eu quisesse me distrair. Recusei. A mim, que tinha um livro na mochila e até mesmo um smartphone, não parecia ser dado o direito de escolher passar o tempo sozinho a olhar pela janela observando o próprio tempo.

Um excêntrico, dirão, mas a verdade é que fui me cercar de pessoas no desejo de ficar um pouquinho comigo mesmo.

Imagem de Edward Hopper

2 comentários:

Késia Decoté disse...

bonito!

wair de paula disse...

Faço muito isso. No lassado, a trabalho, viajei muito sozinho para lugares muito distantes e distintos, e tomei o hábito de observar e pensar. Tomei gosto tb, e hoje falso uso frequente deste recurso.
Abraços.