quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Atlas das Nuvens


"Atlas das Nuvens" exerce um fascínio ímpar na minha vida de leitor. Primeiro porque é do inglês David Mitchell que é um dos meus autores preferidos. "O Menino de Lugar Nenhum", do mesmo autor, ainda reverbera intensidades aqui dentro do peito. Depois, pela estrutura formal que o livro apresenta. Sabe aquelas bonecas russas que estão abrigadas uma dentro da outra? Pois é! "Atlas das Nuvens" é a reunião de seis histórias que se abrem à partir de premissas inventivas e mídias diferentes [um diário, um livro, um filme...] que em diferentes épocas se referenciam mutuamente.

O livro começa com um diário escrito em 1850 por um viajante que está atravessando o Oceano Pacífico quando, de repente, você descobre que esse diário está sendo lido por um jovem compositor que vive no período entre guerras, já no século XX. As cartas desse jovem compositor fazem parte da trama de um livro policial que se passa na década de 70. Esse livro chega às mãos de um editor que vive em nossa época e cuja história mirabolante se transforma em um filme. Esse mesmo filme, no futuro, será uma parte importante do testamento de uma jovem oriental geneticamente modificada. E, por fim, os feitos dessa jovem servirão como base para a sexta história ambientada num futuro pós-apocalíptico. UFA!

Tudo funciona como o primeiro movimento de um sinfonia, pois cada uma dessas histórias enuncia, amplia e passa adiante a ideia de conexão entre as coisas e de que nossas ações nunca se cumprem nelas próprias, mas reverberam em multiplicidades que ecoam indefinidamente ao longo do tempo. E ao enunciar o mesmo tema várias vezes, pois as histórias são abertas sequencialmente e depois fechadas em ordem inversa, o autor consegue impregnar cada sequência com os tons e os acontecimentos de cada uma das versões anteriores.

Dito assim, parece complicado, mas eu garanto que não é. "Atlas das Nuvens" além de um livro divertido, inteligente e repleto de aventuras, também nos convoca a pensar o tempo de forma espiralada e nos impulsiona a entender que passado e futuro se atualizam pela experiência que se faz no presente. Além disso, à medida que avançamos e retornamos, traços peculiares da nossa natureza humana são realçados para nos lembrar que em nossas fragilidades é onde reside toda a força propulsora da vida.

"E só com o teu último suspiro é que hás de perceber que a tua vida não é mais que uma gota num oceano sem limites! E, contudo, o que é o oceano senão uma profusão de gotas?"

A leitura é fluida e me impressionou bastante o modo como Mitchell consegue dar a cada uma das histórias um tom diferenciado na escrita. Um exercício elegante sobre recursos distintos de narração. Na sequência que compõe o miolo do livro, por exemplo, o autor adota um modo bem coloquial para realçar aspectos da oralidade que é tão importante para a história.

"Olhei as nuvens oscilando, deitado no chão daquel' caiaque. As almas cruzam os tempos com' as nuvens cruzam os céus e, embora nem a forma d' uma nuvem, nem a cor, nem o tamanho fiquem na mesma, continua a ser uma nuvem, e é o memo coas almas. Quem pode saber donde veio soprad' a nuvem ò' de quem será a alma amanhã?"

Infelizmente, o livro nunca foi lançado no Brasil, mesmo depois da adaptação cinematográfica (a meu ver, desastrosa) dos Wachowskis e de Tom Tykwer que aqui ficou com o título reducionista de "A Viagem". A minha edição é portuguesa, mas ouvi rumores de que há uma tradução sendo preparada pela Cia. das Letras. Oremos!

Imagem: Wolney Fernandes

2 comentários:

Fabrício Lôbo Amorim disse...

Olá Wolney Fernandes
Onde você comprou este livro?
Tô correndo muito atrás dele e não acho. Sei que é uma edição de Portugal mas tem alguma maneira de adquiri-lo?
Adoro o filme e estou ansioso pela leitura. Abraço!
~ Blog Mundo Favorito Br ~

TobisPt disse...

Fabrício não sei se pode ajudar ou não, mas o livro (publicado em Portugal em 2007) estava esgotadissmo até o filme estrear e foi relançado como Cloud Atlas - Atlas das Nuvens). Online vc pode comprar aqui: http://www.bertrand.pt/ficha/Cloud%20Atlas%20%20Atlas%20das%20Nuvens/?id=14386293
Se o link estiver quebrado é so entrar em bertrand.pt e procurar. Também tem na fnac.pt mas acho que há FNAC no brasil, deve sair mais barato mesmo sendo importado (ou talvez não). Caso o livro já tenha sido editado no Brasil, sorry.. & Boa Leitura :)