quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Melhores leituras de 2015


Um dos prazeres de dezembro é passear pelas inúmeras listas de "melhores do ano" que pipocam por aí nesta época. A gente se indigna, descobre coisas novas e, no final das contas, se diverte um tanto conferindo os rankings e suas idiossincrasias. Em 2015 eu li bastante. Foram 135 livros lidos em "horinhas de descuido" e também em maratonas literárias. Li em todo lugar e escolher as melhores leituras não foi tarefa fácil porque minhas escolhas pareciam afinadas com os momentos vivenciados em torno de cada uma delas. No entanto, para além dos voos, a literatura também me permitiu pousos desvairados em mim mesmo, me levou para lugares profundos onde inquietudes moldaram tatuagens que permanecerão azuladas pela vida afora. Através dos livros ouvi segredos de mim, me decifrei e saí dos escombros cansado do esforço de viver em vão. Dentre tantas leituras incríveis feitas nesse ano, os livros que reacenderam as vontades de me ressignificar foram:

1. Resíduos do Dia - Kazuo Ishiguro
2. Stoner - John Williams
3. A Fera na Selva - Henry James
4. Só Garotos - Patti Smith

As categorias abaixo me ajudam a ampliar essa lista com títulos marcantes e que não poderiam ficar de fora dessa seleção. 

1. Achei que era tudo e acabou virou nada - A Rainha da Neve [Michael Cunningham]
2. Não dava nada e acabou virando tudo - O Vento que Arrasa [Selva Almada]
3. Soco no estômago - Perto do Coração Selvagem [Clarice Lispector]
4. Um quadrinho para morar - Do Inferno [Alan Moore & Eddie Campbell
5. Ensina-me a viver - Gilead [Marilynne Robinson]
6. Conta mais - Primeiras Estórias [Guimarães Rosa]
7. Meu coração é do tamanho de um livro - Hanói [Adriana Lisboa]
8. Não me abandone jamais - O Som e a Fúria [William Faulkner]
9. Adapta que eu gosto - O Paciente Inglês [Michael Ondaatje]
10. Fora do centro - O Fundamentalista Relutante [Mohsin Hamid]
11. Fiquei sem chão depois do ponto final: O Legado de Eszter [Sándor Márai]
12. Poesia é voar fora da asa - Poemas [Wislawa Szymborska]
13. A vida como ela é - Olhe nos meus olhos [John Elder Robison]
14. Ouro puro - No caminho de Swann [Marcel Proust]
15. Se 2015 fosse um livro - Ulysses [James Joyce]
16. Quero ser quando crescer: David Mitchell

Imagem: Wolney Fernandes

Nenhum comentário: